Casa da Juventude de São Mateus cada dia mais próxima da sua revitalização.



1995,  dia 11 de Agosto, varias pessoas da sociedade de São Mateus, presenciaram a inauguração de uma casa titulada CASA DA JUVENTUDE DE SÃO MATEUS, vários jovens  abriam as portas de uma instituição  para oferecer a juventude, serviços de biblioteca, curso de datilografia, espaço de reuniões pra jovens ligados a Pastoral da Juventude e do Movimento  Estudantil da cidade. Os primeiros anos da Cajusma,  percorreram dois endereços na Av. Rodoviária, depois um período de desativação ela se instalou em seu prédio próprio conseguido graças a ajudas conseguidas pelos jovens (com contribuições de pessoas da Itália e da juventude de São Mateus).

Hoje se pergunta sobre que  destino  suas  ações tomaram: do seu serviço aos jovens da cidade de São Mateus e  realmente o que esta funcionando no local?
Todos que passam por ali na Rua Benu Lago, 1239, no centro da cidade, até ano passado se chocaram com a situação, pois a mesma  deixou ser uma referência para  a juventude, pois até a logo marca da casa já não existia mais, e o que se via além de muito mato, um  LIXÃO  muito grande do entrar ao sair da casa, se confundindo com ouros entulhos.

Indignados com a situação em que se encontrava o prédio da casa e a entidade, um grupo de Sócios Fundadores resolveram elaborar um projeto de Retivalização da Casa da Juventude de São Mateus “ pro dia nascer feliz” iniciando pela criação de uma Comissão Provisória e convocar eleições para a uma nova Diretoria para que a Associação pudesse ter uma coordenação legítima.Depois foi realizado, mutirões, para limpeza e reforma da Casa. Com isso os ex-diretores tomaram a iniciativa de retomar também à Casa, só que  depois de ( 07 sete anos). E estão ameaçando anular a eleição e a nova diretoria recentemente a casa foi ocupada pelo diretor dessa ex diretoria.

O certo é que se não encontrar um consenso amigável será via judicial, a CAJUSMA vai se revitalizar, essa semana a Justiça decidiu dá reintegração de posse a essa nova diretoria e obrigar a saída do ocupante. Segue decisão do processo.  


Sexta-feira, 09 de Novembro de 2012

ÀS 18:18:46 - JUNTADA DE DECISÃO

Secretaria de Vara. Processo: Nº 1854-63.2012.8.10.0128. Ação: Reintegração de Posse com Pedido Liminar. Requerente: Associação da Casa da Juventude de São Mateus/MA (Pro Dia Nascer Feliz). Advogados: Dr. Thiago Rezende Aragão e Dr. Ivo Rezende Aragão.. Requerido: Iriomar Teixeira de Lima. R. Hoje. R. Autue-se. DECISÃO INTERLOCUTÓRIA Vistos, etc., ASSOCIAÇÃO DA CASA DA JUVENTUDE DE SÃO MATEUS/MA (PRO DIA NASCER FELIZ), pessoa jurídica de direito privado, devidamente qualificada no caderno processual, sendo representada por seu presidente, o senhor José de Ribamar Nascimento Filho, por meio de seus advogados legalmente constituídos, f. 13, com amparo no artigo 926 e seguintes do Código de Processo Civil, c/c os artigos 1.196 e 1.210, ambos do Código Civil, ingressou com a presente AÇÃO DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE COM PEDIDO DE LIMINAR INAUDITA ALTERA PARS, em desfavor de IRIOMAR TEIXEIRA DE LIMA, também qualificado na inicial. PARTE FINAL Nos termos do art. 928 do Código de Processo Civil, e em razão dos argumentos e documentos atrelados na petição inicial, em particular os de ff. 14 usque 117, verifico que são verossímeis e plausíveis, numa primeira análise perfunctória, os fatos alegados pela parte autora, consistente na injusta subtração da posse de um bem que pertencendo ao patrimônio da entidade, estava sob posse direta dos seus membros. Está presente o requisito do fumus boni iuris (fumaça do bom direito). Defiro, pois, sem ouvir o Requerido (inaudita altera pars), a medida liminar de reintegração de posse, em decorrência do esbulho praticado pelo réu (CPC, art. 927), destinada a fazer com que o Requerido restitua o imóvel ao seu legítimo possuidor. Expeça-se mandado de Reintegração, ficando cominada a multa diária de R$ 500,00 (quinhentos reais), no caso do Requerido descumprir a ordem e praticar novo esbulho ou turbação, sem prejuízo da resposta criminal à transgressão da ordem judicial, advertindo-o que o descumprimento injustificado apresente ordem configura, em tese, crime de desobediência (art. 330, do CPB) e ato atentatório ao exercício da jurisdição (art. 14, par. único do CPC). O autor poderá pedir revigoramento do mandado liminar, desobedecido, após seu cumprimento pelo réu (RT 474/99, apud Theotônio Negrão, CPC e Legislação Processual em vigor, Saraiva, 26ª ed., p. 610). Autorizo o reforço policial, se for o caso, devendo a polícia e os servidores agirem com equilíbrio e circunspeção. Cite-se o Requerido no endereço declinado na peça inaugural, pela via adequada (CPC, art. 221, II) para, querendo, apresentar peça de resistência a presente ação no prazo legal de 5 (cinco) dias (CPC, art. 930), sob pena de aplicação dos efeitos da revelia e confissão (CPC arts. 285 e 319). Aplica-se ao processo o rito ordinário (CPC, art. 931). A cópia juntada, depois de conferida com o original, fará parte integrante dos mandados (parágrafo único do art. 225, do CPC). Cumpra-se imediatamente face a urgência que o caso requer. Cumpra-se. Cite-se. Intimem-se. São Mateus, em 09 de novembro de 2.012 Juiz Marco Aurélio Barrêto Marques Titular da Comarca de São Mateus. Resp: 163006

0 comentários:

Postar um comentário

Para fazer comentário use sua Contas do Google como a do gmail, orkut entre outros. Qualquer comentário aqui postado é de inteira responsabilidade do seu autor.Comentários com palavras ofensivas e xingamentos serão excluídos.É livre a manifestação do contraditório desde citado o titular. De já agradeço.